#O corpo perfeito ou o soutien perfeito?

sexta-feira, outubro 31, 2014


O que é que define um corpo perfeito?

No sítio onde eu trabalho há um slogan em que todas nós acreditamos [e que todas nós respeitamos]: "o problema não está no seu corpo, está na sua lingerie". É sob esse mote que cuidamos [o melhor que conseguimos] de cada mulher que nos chega às mãos. O desafio com que nos enfrentamos na consultoria de lingerie não passa só por definir e encontrar o tamanho certo de soutien, passa também por aproximar cada mulher da feminilidade que lhe é própria, [mas] na maioria das vezes, desconhecida. 

É raro trabalhar com uma mulher que não se queixe de alguma coisa do seu corpo... E ouvir isso repetidamente, todos os dias, faz com que minimizemos aquilo que achamos menos perfeito em nós próprias [disso não tenham dúvidas]. Até mesmo os homens estão-se nas tintas para esses pormenores [quase] invisíveis que somos peritas em detectar a olho nu. Querem saber porquê? Porque não lhes interessa para nada. Um dia, uma cliente que eu estava a consultar perguntou a opinião ao marido sobre um conjunto que estava a experimentar, "gostas?", e ele respondeu-lhe "eu gosto é de te ver sem nada". Parece anedótico, mas não deixa de fazer sentido.

Para quem segue o CC é fácil adivinhar o quanto sou fã dos produtos da Victoria's Secret [até já fiz um #ccfavoritethings com um body mist fabuloso], mas não posso ficar calada em relação à última campanha que saiu cá para fora: "The perfect body". Como tiveram oportunidade de ver há uns dias atrás, eu mostrei a barriga quando criticaram a da Jessica Athayde, e agora que o tema são soutiens apetece-me dizer de minha justiça. 

Não se trata de criticar os corpos das modelos que aparecem no anúncio, nem sem trata de obrigar as marcas a incluirem mulheres reais nas suas campanhas [apesar da Dove tê-lo feito, e fê-lo muito bem, "beauty is a state of mind"]... Eu só acho, e analisando a questão do ponto de vista semiótico, que a Victoria's Secret foi muito infeliz na escolha do título [principalmente quando o padrão de corpo perfeito (a)parece circunscrito apenas e só às características das modelos que se vêem na fotografia]. O que a campanha pretendia promover na realidade era um soutien, "the body bra", e acabou por se tornar na polémica que se tornou por ter tido um slogan infeliz [sobre o qual meio mundo se revoltou]. 

Eu não sou tão fundamentalista como os Americanos são, mas quando o tema envolve soutiens, comunicação e marketing, sou capaz de ter uma palavrinha a dizer [é por isso que ter bons criativos pode salvar uma marca de ser "agredida" em praça pública tal como está a acontecer agora]. Não é que isso nos vá fazer deixar de sonhar com as asinhas de anjo, as plumas, as pérolas, os diamantes, e todo o espectáculo que envolve os desfiles da marca, mas se a moda se está a tornar cada vez mais democrática, como é que a VS se adaptará ao futuro que aí vem?

Voltando ao inicio... para vocês o que é um corpo perfeito? Digam-me lá... Para mim um corpo perfeito é um corpo funcional. Parece-me óbvio e parece-me claro. Então da próxima vez que se queixarem "ah, tenho as pernas tão cheias de celulite", fiquem satisfeitos por elas vos levarem até onde vocês querem ir. Da próxima vez que pensarem "ah, tenho o peito tão grande, fora do normal", fiquem felizes por o terem porque há quem já o tenha perdido ou esteja a perdê-lo neste preciso momento em que me lêem. Da próxima vez que se queixarem "ah, a minha barriga é tão grande", preocupem-se antes com o tamanho do vosso coração. Esse sim, por enquanto, não tem que obedecer a medidas 80-60-86.

Au revoir! Pinterest // Instagram // Facebook // Twitter
[photo credits: via]

Deixe um comentário

3 comments

  1. lutar por um corpo "perfeito" sempre foi e continua a ser uma drama por aqui. já fui algumas pazes com o meu corpo (desde um peito pequeno a um rabo gigante, passando por outras aréas) e continuo por vezes a lutar contra a genetica,mas já aprendi que nos entretantos mais vale aproveitar o que temos da melhor maneira, e se o soubermos vestir melhor,da lingerie ao casaco, a coisa pode sempre parecer melhor.. ou pior. aceitar e enaltecer os pontos fortes e fracos pode fazer muito e ajudar a alcancar algo mais...haja equilibrio!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ninguém tem um corpo perfeito Carina, acho que isso é uma utopia... Mesmo as clientes que tenho e que considero 90% perfeitas queixam-se de alguma coisa... Eu também gostaria de estar mais magra e mais tonificada, mas não me vou odiar por não consegui-lo. Vou disfarçando e vou aceitando, uns dias melhor, uns dias pior. Faz parte. Estamos juntas! Beijinho*

      Eliminar
  2. Tenho aprendido muito com o que leio aqui.
    Confesso que, muitas vezes, criticava quem é gordinha, mal feita, com celulite, pernas magras, ou gordas, peito mal feito, enfim, um sem número de defeitos físicos (e eu tenho-os, também) que via nas outras mulheres, principalmente no ginásio, e homens.
    Agora, vejo-os e se alguém critica "ponho água na fervura" chamo a atenção para outras coisas bonitas que a pessoa pode ter.
    Neste momento, e apesar de ser uma mulher bem feitinha, olho o espelho e vejo o que é comum nas mulheres maduras: a flacidez nos braços e coxas.
    Praticando várias modalidades de ginástica, porque gosto, noto que esta não vai fazer com que o meu corpo seja o de há 5 anos atrás.Nada há a fazer.
    Aceito a idade, o meu corpo e sou feliz como estou.
    Beijinho

    ResponderEliminar