#Ainda bem que eu tenho um homem do campo

sexta-feira, março 27, 2015

Se um dia eu tiver filhos vou querer muitas coisas para eles [qual é o pai que não quer?]. Vou querer que eles cresçam exactamente como eu cresci, [se calhar é por isso que a coisa anda adiada]. Vou querer que eles sejam crianças como deve ser... e para mim ser criança como deve ser é uma espécie de romance bucólico.

Vou querer que eles se sujem de terra até às orelhas. Vou querer que eles comam erva azeda. Vou querer que eles berrem desalmadamente quando se picarem numa urtiga. Vou querer que passem horas a catar trevos de quatro folhas. Vou querer que façam sopas de terra. Vou querer que bebam grandes pirolitos de água salgada. Vou querer que corram desesperados atrás da galinhas. Vou querer que apertem os bigodes aos gatos. Vou querer que coleccionem caracóis. Vou querer que rebolem na erva sem parar. Vou querer que gostem de toiros como a mãe. Vou querer que se divirtam a contar estrelas no céu nas noites de Verão e vou querer que se enrolem no sofá, no meu colo, nos dias de Inverno. E vou querer que o nome violeta não seja para eles mais do que o nome de uma flor

[meu Deus, será que isto são os primeiros sinais do meu relógio biológico?!!! ou é apenas uma saudade apertada da infância açoriana?!].

                                           Pinterest // Instagram // Facebook // Twitter

Deixe um comentário

2 comments

  1. São as duas.
    Vamos lá a contribuir para o aumento da natalidade e ver os filhos sujos de terra, até às orelhas.
    Saudosa infância!
    Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Daqui a uns tempos Maria, daqui a uns tempos, lol!

      Eliminar