#Lisboa: a cidade que não dorme

sábado, junho 13, 2015




Não há maior festa em Lisboa do que o Santo António. Não gosto da confusão que se gera nas ruas, nem das multidões que invadem a cidade... mas gosto do cheiro a sardinha assada  no ar, das esquinas dos becos enfeitadas e da Avenida da Liberdade colorida. Não gosto só disso. Gosto de muito mais, desde que não esteja metida entre o mar de gente que ocupa os bairros mais conhecidos. Pelo que vi ontem à noite enquanto me passeava pelas zonas mais típicas da capital, atrevo-me a dizer que estamos na boca do mundo. Lisboa é uma cidade de braços abertos. É convidativa. É barata. E é quente, apesar de ontem à noite os écharpes terem saído à rua. 

Entre os portugueses de todos o país, haviam centenas de turistas que avaliar pelos sorrisos e pela alegria, hão-de voltar muito em breve. A música popular é rainha. O "meto o carro, tiro o carro" e os "peitos da cabritinha" são os singles mais rodados. Não importa se se gosta ou não. Dança-se seja lá o que for...até sem música se for preciso, mas sempre de copo não. E viva à festa! Viva Santo António! Só se pára quando o sol nascer... ou quando o sono apertar, ou quando os pés doerem muito de tanto andar.





There's no biggest party in Lisbon than Santo António. I must confess that I don't like the confusion on the streets, not the crowds... but I do like the smell of grilled sardines in the air, the adorned corners where you pass by and the main street, Avenida da Liberdade, filled with color. It's complicated to visit the best know neighborhoods, there's always lots of people there... but from what I saw last night, I dare to say the we are very famous overseas! Lisbon is a city with open arms! It's inviting. It's cheap. And the weather is great too. Among the portuguese, there were hundred of tourists in the streets, and judging by their smiles and joy, they will be back very soon. Viva Santo António! The party only stops when the sun rises...

[imagens: ccstylebook]

Deixe um comentário

1 comments