O Pantone das relações

terça-feira, setembro 15, 2015

As mulheres e um dos seus denominadores comuns: homens. De facto, é uma excelente época para me pedirem conselhos amorosos, ainda assim, apesar de toda a psicopatologia que eu manifesto, as minhas amigas continuam a confiar na minha sabedoria. Problemática geral: nenhuma delas se conforma em ser apenas "a amiga cor-de-rosa". Este filme é um êxito de bilheteiras. Nunca sai de cartaz. 

Primeira coisa que eu tenho a dizer sobre o assunto: se não querem ser "a amiga cor-de-rosa" então não se comportem como tal. Comportamentos permissivos geram comportamentos permissivos. Depois de se abrir um precedente, nunca mais se pode voltar atrás, entendem? Segunda coisa que acho necessário esclarecer: "a amiga cor-de-rosa" não é suposto ser mais do que isso. Desculpem-me a franqueza, eu sei que é terrível, mas é verdade. Eu também já fui "amiga cor-de-rosa" e tive a veleidade de pensar que poderia ser mais do que isso, mas não. A "amiga cor-de-rosa" é uma espécie de melhor amigo com quem os homens têm sexo. That's it. Não vale a pena complicar.

Terceiro apontamento: quem tem uma "amiga cor-de-rosa" pode muito bem ter um arco-íris, se é que me entendem... Os homens nessas condições não estão dispostos a assumir responsabilidades, estão dispostos apenas a divertirem-se. E... quanto mais diversidade, melhor, afinal de contas, eles não têm de dar satisfações a ninguém porque não estão comprometidos com ninguém. O estado civil dessas pessoinhas é uma espécie de vácuo. Quarto alerta: esqueçam as mensagens e o "bom dia amor". Pela boca morre o peixe. As palavras não valem nada. Eles escrevem isso da mesma forma como enviam uma mensagem ao Gonças a dizer "traz uma caixa de mines quando vieres ver o jogo"

Agora também vos devo dizer algumas coisas sobre as vantagens em ser-se "a amiga cor-de-rosa". Na melhor das hipóteses conhecem-se pessoas fantásticas, sem as pressões do que está certo e do que está errado e sem a monotonia das rotinas. Mesmo que tentem resistir, vocês são capazes de acabar por se apaixonar. Esses homens não serão os homens com quem vocês vão casar, mas serão a prova de uma coisa: de todas as emoções que vocês foram capazes de sentir. E a isso chama-se viver. May the force be with you! (e já que é para estragar, façam o favor de se divertirem).

Deixe um comentário

2 comments

  1. Nem sei o que dizer. Escreve tão bem, que fico quase sem palavras.
    Na verdade, nunca me senti uma "amiga cor-de-rosa", mas também nunca vivi uma vida colorida demais, isto é, os "amores" que tive foram intensos e acabaram porque sim.
    Mas sou feliz do meu jeito (mas às vezes , os carinhos fazem falta).
    Beijinho

    ResponderEliminar