É este o mundo que temos

sábado, novembro 14, 2015


Pessoas deitadas ao lixo em plena Rua Augusta, Lisboa (em frente à loja da Intimissimi). Não é só por Paris que devíamos chorar. Devíamos chorar pelo mundo todo. Por nos estarmos a matar uns aos outros. Por estarmos a acabar, a olhos vistos, e sem vergonha, com a humanidade. Que raio de mundo é este em que vivemos? Alguém é capaz de me explicar? Espero que estas imagens cheguem até quem costuma dizer que "há trabalho em Portugal, as pessoas é que não querem trabalhar". As pessoas, destas imagens, com estes currículos, querem trabalhar, quem não quer que elas trabalhem são os gestores destas lojas que as deitaram foram. Esta é a realidade do nosso país (e do mundo): as pessoas deixaram de importar. 

Como é que uma marca, conhecida, faz uma coisa destas? Estou perplexa. Eu sei que metade dos currículos que ando a distribuir por aí devem acabar no mesmo lugar que estes, mas é sempre bom descobrirmos a verdade... Os empregadores têm uma certa tendência a pensar que o poder estar do lado deles, mas imaginem: e se fôssemos nós a entrevistá-los? E se fôssemos nós a recrutá-los? E se fôssemos nós a escolhê-los? É que nós podemos efectivamente fazê-lo! Estas pessoas, cujos currículos foram deitados no lixo, são público, são consumidores, são gente. E se estas pessoas decidirem não comprar mais nesta loja?! De que lado é que fica o poder? Nunca se esqueçam de que vocês podem sempre escolher. Escolher entre compactuar com empresas que tratam as pessoas assim, ou lutar contra as mesmas com a melhor ferramenta de todas: deixar de consumir. 

Foi por atitudes deste género que eu optei pelo desemprego. Prefiro ser pobre a ser maltratada. Espero muito sinceramente que esta gente seja punida, de uma forma ou outra, porque é aquilo que eles merecem. E espero que vocês tomem a consciência da importância do vosso papel enquanto consumidores. Temos de ser mais exigentes. Temos de nos informarmos melhor. Temos de questionar o sistema. Se continuarmos a sermos estas mosquinhas mortas, tá visto o resultado final: vamos todos para o lixo. Indignem-se! Reclamem! É um direito vosso! E é a única forma de fazermos frente ao sistema e de acabarmos com as injustiças.

Deixe um comentário

2 comments

  1. E mais um "pequeno" pormenor: com este gesto andam dados pessoais ao Deus daŕá rua fora, para qualquer um aproveitar, sabe-se lá para o quê!
    Eu sei que os CV's não são guardados eternamente, mas pelo menos que se dessem ao trabalho de os destruir antes de atirar para o lixo!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É inaceitável que isto aconteça Assunção Baptista.

      Eliminar