O Linkedin não é o melhor sítio para engates

quinta-feira, dezembro 10, 2015

Por falar em redes sociais... Ultimamente tenho sido abordada por uns Ti Josés de meia idade no Linkedin. E não, não são possíveis empregadores. (Isso era bom demais). São senhores a quem não lhes foi explicado para que é que serve o Linkedin, a maior rede profissional do mundo. Caso existam dúvidas, eu clarifico: o Linkedin não é a melhor opção quando os objectivos primordiais de utilização de uma rede social forem os engates (fáceis). Para isso, recomendo, vivamente, o Fuckbook, ups, o Facebook quero eu dizer

Recebo emails do género: "é muito bonita" e apetece-me responder: "e isso é um requisito obrigatório para o tipo de recrutamento que está a fazer?". Eu não costumo usar as redes sociais para andar no engate, mas há quem o faça. A única vez que adicionei alguém no Fuckbook, ups, no Facebook, sem conhecê-lo de lado nenhum e com intenções de perceber até onde a coisa ia, a coisa não foi muito longe. Costumávamos falar, ocasionalmente, até que um dia, ele disse que tinha de se ausentar da conversa porque ia fazer sopa. Não me aguentei. Morri a rir (e voltei a ressuscitar). Se o tipo tivesse dito que ia fazer uma Pavlova eu tinha-lhe dado o devido crédito, mas não, ele trocou-me por uma sopa. Espero que lhe tenha caído bem. 

As redes sociais potenciam uma realidade aumentada. Nós não somos o que lá postamos (e ainda bem!). E relativamente ao Linkedin, acho-o uma grande treta. Pode até funcionar noutros países, mas em Portugal custa-me a acreditar que seja utilizado como manda a etiqueta original (há alguém que já tenha conseguido emprego através do Linkedin?! eu não conheço ninguém!). Xiiii, de repente lembrei-me que ainda sou do tempo do Hi5, quem é que se lembra? Com o Hi5 também conheci um moço, dessa vez chegámos mesmo a tomar café, (ainda bem que ele não gostava de cozinhar), mas ficou por aí. Tenho uma amiga que me recomendou, agora que estou na Terceira, aderir ao Tinder. Hmmmm, passo. Aqui, "engatam-se" homens é nas touradas. Gente do campo não é muito dada às novas tecnologias. Somos mais dados a passar a mão no pêlo sem muita cerimónia. 

E está tudo dito. Deixem-me ir ver se há algum contacto novo no Linkedin... De alguém que não seja formado "na escola da vida", por favor. Normalmente é daí que vêm as frases feitas e os convites para sair. Senhores, eu só estou interessada naquilo em que (todas) as mulheres estão todas interessadas: nos rendimentos. Desculpem lá!

Deixe um comentário

3 comments