E Pisca, Pisca

sexta-feira, janeiro 08, 2016


Há muito, muito tempo que eu queria umas pestanas megalómanas. Tipo a cauda de um pavão, estão a ver? Falei com várias amigas sobre o assunto. A maioria disse-me para esquecer. Que não resultava. Que era impossível. E acima de tudo: que era desconfortável. Dada a minha sensibilidade oftalmológica, (nem lentes de contacto consigo usar), achei que a melhor decisão era adiar a experiência e colocá-la na prateleira... Até ao dia em que a minha esteticista me perguntou se eu queria ser sua cobaia. Ou modelo. Ou qualquer coisa entre ambas. Não pensei duas vezes. Apesar dos pudores, das reticências e do medo de perder as minhas pestanas naturais, atirei-me de cabeça, ou melhor, de corpo inteiro.

Primeira confirmação de todas: é DESCONFORTÁVEL. Estive 3 horas de papo p'ró ar, imobilizada em cima de uma marquesa a ouvir o meu estômago grunhir, sem (poder) pestanejar. Segunda confirmação: não é BONITOQuando me vi ao espelho pensei que também me tinham dado um jeitinho ao nariz! As minhas pálpebras estavam tão negras que parecia que eu tinha acabado de fazer uma rinoplastia (oadesivos que me colocaram no rosto para separar as pestanas inferiores das superiores eram de tal forma resistentes que resultaram muito difíceis de remover, daí eu ter ficado com as pálpebras mais escuras). Terceira confirmação: é provável que NÃO RESULTE. Andava eu a pavonear-me por aí com o meu mega pestanão quando me começaram a perguntar se eu estava com uma conjuntivite. BINGO! Reacção alérgica à maldita cola que se usa nestas coisas.



Daí pr'a cá tenho feito tudo o que me recomendaram não fazer... Tenho esfregado os olhos a torto e a direito (e até já as tentei arrancar com os dedos). Tenho usado desmaquilhantes e cremes com (muito) óleo. Tenho penteado as pestanas como quem penteia a crina de um cavalo... Tudo para ver se as ditas cujas caem. Os olhos já estão menos inflamados, mas ainda assim, não me livrei do "ar de ganzada" na festa da passagem de ano. As coisas que uma mulher faz em nome da beleza... As pestanas que restam estão completamente desorientadas. Umas estão na margem sul, outras no Terreiro do Paço, e algumas semi-afundadas no Tejo. Foi bom enquanto durou, mas mais valia eu ter ficado quietinha. 

Deixe um comentário

1 comments

  1. Apesar de nunca ter experimentado, acho que iria ter a mesma reacção que a CC teve.
    Por isso, uso a eterna máscara de pestanas.
    Beijos

    ResponderEliminar