O armário tem de ser nosso amigo

segunda-feira, abril 24, 2017



Hoje partilho convosco uma reportagem sobre o workshop que dei em parceria com a marca de wellness MYTHOS, no Hotel do Caracol, em Angra do Heroísmo, Terceira.

"Segura", "confiante", "sexy"... Várias mulheres lêem as palavras que escreveram num papel e que sintetizam o que gostariam que a sua imagem transmitisse. Participam num workshop sobre como criar um guarda-roupa funcional. "O nosso armário tem de ser o nosso amigo e tem de ser compatível com a nossa vida agora", resume Cátia Carvalho, a assessora de imagem que ministrou um workshop que se realizou, a nove deste mês, em Angra do Heroísmo. Cátia Carvalho, que tem um percurso também como consultora numa loja de lingerie em Lisboa e que já desempenhou funções de assistente de guarda-roupa na TVI, explicou no workshop as regras de ouro que permitem estar sempre bem... Até com cerca de 30 peças por estação.

"Menos é mais", diz a assessora de imagem. "Se tivermos menos coisas vamos saber geri-las melhor. Algo que recomendo sempre é fazer uma lista antes de ir às compras. Devemos olhar para as nossas roupas e perceber o que nos faz, de facto, falta. Assim, evitamos as compras por impulso, que raramente correm bem", acrescenta. No entanto, Cátia Carvalho não é completamente contra seguir os instintos na altura de comprar. "As compras por impulso podem acontecer, mas tem de ser uma paixão completa. Se já tenho dúvidas sobre a peça ainda na loja, devo deixá-la lá", recomenda.

Outra regra de ouro passa por colocar algumas questões antes de puxar da carteira. "Uma coisa essencial é o fitting. Assenta-me bem? Outra é se precisamos daquela peça e outra ainda se existe uma boa relação qualidade-preço. Também importante é questionarmo-nos sobre se temos três soluções para conjugar com essa peça. Ter peças que vão bem umas com as outras é uma das chaves para um guarda-roupa funcional", afirma. 

A assessora também deixa claro que não se deve gerir a imagem em torno de eventos. "Precisamos de roupa para o dia-a-dia, não para festas. Quando estas surgem, podemos fazer uma compra ou então até olhar para o que já temos", resume. Quanto às peças-chave para um "closet" que poupa tempo e dinheiro, estas passam pela intemporal gabardine "bonita agora ou daqui a 60 anos", pelas também sempre charmosas pérolas, pelo blazer, pelas calças de ganga ou pela camisa branca. Peças mais na moda como um kimono ou umas sapatilhas também podem ser incluídas. Depois, é claro, cada caso é um caso.

A assessoria de imagem escolhe as cores e as peças que mais se adequam a cada pessoa e a cada estilo de vida. O workshop foi promovido pela MYTHOS, que disponibiliza, com Cátia Carvalho, esse serviço.

Se quiserem saber mais sobre este tema - e o que penso dele - convido-vos a visitar outros posts, Consultoria de Imagem: o mito urbano; Ter boa Imagem não é só seguir a Moda; Aprendam isto meninas: o Estilo é um TodoAdaptar, Adaptar, Adaptar e Deixar de... Voltar a. Para qualquer assunto ou questão relacionados com os serviços de imagem, podem (e devem) enviar um email para CC@CCSTYLEBOOK.COM. #modadedentroparafora, sempre!

Deixe um comentário

1 comments